Você está aqui: Página Inicial Mobilidade/Mobility/Movilidad Mobilidade Externa - Outgoing Mobility

Mobilidade Externa - Outgoing Mobility

Orientação quanto aos trâmites relativos aos programas de mobilidade da UFSCar

Mobilidade Acadêmica via Convênio

Após aprovação dos alunos, em processo de seleção realizado em conformidade com o estabelecido no âmbito específico dos diversos convênios e/ou programas de mobilidade, os procedimentos envolvem o seguinte roteiro:

 

  1. Aluno preenche formulários, preferencialmente sob orientação do coordenador acadêmico (que, muitas vezes, é o próprio coordenador de curso), definindo disciplinas a cursar na instituição de destino e disciplinas a serem reconhecidas na UFSCar.


    Obs.: Poderá haver alterações durante a efetivação do intercâmbio. Nesse caso, geralmente a instituição de destino envia formulário específico em que constam as alterações para expressão de concordância por parte do coordenador acadêmico da instituição de origem. Caso necessário (se houver campos próprios para isso no formulário, o que depende da formalização da instituição receptora do estudante), outras autoridades, além do coordenador acadêmico, deverão assinar os formulários de inscrição. Geralmente são (dependendo da instituição): o coordenador institucional (assessor de assuntos internacionais), e/ou o reitor, e/ou pró-reitor de graduação.

  2. O aluno deve realizar a inscrição em disciplinas no sistema progradweb da UFSCar, regularmente, como se fosse cursar o semestre aqui. Com a alteração do sistema de matricula, ocorrida a partir do semestre (01/2009), recomendamos aos alunos que sempre se inscrevam em no minimo 08 créditos e não em  “inscrição em zero”, pois não poderá se matricular em zero crédito por 02 semestres seguidos.

  3. O Coordenador do curso informa à SRInter, por meio de oficio , a realização do intercâmbio, indicando nome do estudante, histórico escolar, declaração de matricula e o período de estudos, e o convênio em que a atividade se insere. Com esse procedimento, solicitamos a DICA que altere o “status atual” do aluno para “afastado”, o que o diferencia de trancado/cancelado e permite o processo de equivalências de disciplinas que será desencadeado, após o retorno do estudante com a devida documentação comprobatória dos estudos e do rendimento.

    Obs1: Coordenador acadêmico e estudante em intercâmbio devem manter contato regular, de maneira que o intercâmbio seja devidamente acompanhado pela instituição de origem.

  4. No retorno do estudante, a SRInter elabora oficio a Coordenação, solicitando o lançamento de “reconhecimento” de disciplinas, acompanhado de cópia dos devidos comprovantes de estudo e de rendimento (histórico, declarações, etc).

  5. Além da cópia da documentação comprobatória dos estudos, enviada para a DICA, uma cópia deve ser enviada para (e mantida na) coordenação do curso. 

 

O documento da UFSCar que disciplina esse tipo de atividade (e seus tramites) é a Portaria GR 065/01 – Intercâmbio de alunos da graduação entre a UFSCar e IES do exterior, que se encontra sob número 9, "nas Portarias e Resoluções sobre o ensino de graduação".

http://www2.ufscar.br/interface_frames/index.php?link=http://www.prograd.ufscar.br

 

O link para a portaria mencionada é: http://www.prograd.ufscar.br/normas/portaria065_011.pdf

 



Mobilidade Acadêmica via Programa Escala Estudantil/AUGM


    1. Logo após o processo seletivo, o estudante selecionado deve, com a ajuda do coordenador acadêmico do Programa Escala da sua área, entrar em contato com a instituição de Destino para obter as informações  necessárias para a escolha das disciplinas que irá cursar.

       

    2. Selecionadas as disciplinas da instituição Destino, obter Carta de Equivalência do COORDENADOR DO CURSO do aluno na UFSCar.  Esta carta é que garantirá o reconhecimento dos créditos cursados no exterior quando o aluno retornar.

       

    3. O Coordenador acadêmico do programa Escala e o aluno preencherão o Formulário EE2 e o encaminharão à SRInter, juntamente com a carta de Equivalência. A SRInter encaminhará a documentação e demais providências junto à instituição de Destino.

       

    4. A SRInterorientará o aluno quanto aos demais documentos a serem obtidos em cada caso (seguro, vistos, passaporte, etc.)


       

    5. Chegando na instituição de destino o aluno poderá solicitar alterações no plano de estudos, preenchendo o Formulário EE3 (junto com seu coordenador acadêmico de lá) e enviando-o à UFSCar para aprovação.


    6. Retornando do intercâmbio o aluno deverá trazer documentos comprobatórios dos créditos cursados e entregá-los na SRInter. A SRInter encaminhará esses documentos, juntamente com os Formulários EE2 e/ou EE3 e a carta de equivalência obtida previamente à saída,  ao coordenador acadêmico do programa ESCALA, para verificação.


    7. O Coordenador acadêmico verificará os documentos (se houve alteração nas disciplinas cursadas deve ser obtida nova carta de equivalência do Coordenador do CURSO) e os devolverá à SRInter acompanhado de ofício indicando quais disciplinas da UFSCar devem ser RECONHECIDAS.

       

    8. A SRInterencaminhará a documentação à DiCA que registrará os créditos no histórico escolar do aluno, encerrando o processo.

 

Documentos necessários para equivalência no âmbito do programa escala estudantil da AUGM

 

  1. Formulários EE1 e EE2: neles se encontram as matérias previamente escolhidas no intercâmbio.
  2. Carta compromisso para equivalência: carta redigida antes da realização do intercâmbio e assinada pelo coordenador de curso.
  3. Formulário EE3: nele se encontram as alterações de disciplinas ocorridas durante o intercâmbio, caso tenha sido necessário.
  4. Certificado de Estudos: esse é um documento emitido pela universidade anfitriã onde o aluno realizou o intercâmbio acadêmico. Nele constam os nomes das disciplinas e suas respectivas notas.
  5. Ementas das disciplinas: documento que deverá ser trazido pelo aluno após o intercâmbio, além do certificado de estudos. Esse é referente aos conteúdos das disciplinas cursadas.
  6. Ofício do Coordenador de Curso (à SRInter): ofício aprovando as equivalências das disciplinas após a análise dos documentos descritos.
  7. Ofício do Coordenador Acadêmico do PROGRAMA ESCALA ESTUDIANTIL (à SRInter): ofício aprovando as disciplinas que foram convalidadas pelo coordenador de curso.
  8. Ofício SRInter: ofício da Assessoria da Reitoria para Assuntos Internacionais  encaminhando todos os documentos à Divisão de Controle Acadêmico- Dica. Essa se encarregará de lançar a equivalência no sistema Prograd do aluno em dois ou três dias.

Observações: tanto a Secretaria Geral de Relações Internacionais, como a Coordenação do Curso, necessitam de uma cópia da documentação do ponto 1 ao 7.

Ações do documento